Casal celebra casamento no meio da folia no centro do Rio

Matéria no portal Terra - 06/03-2011 - Casal celebra casamento no meio da folia no centro do RioCláudia Marapodi – Direto do Rio de Janeiro

06 de março de 2011 • 17h24

Considerada uma festa profana, os casamentos em pleno Carnaval estão cada vez mais comuns do que se imagina. E não são só os que marcam a data da união para fazer uma cerimônia diferente, tem também aqueles que celebram a união no meio da folia. É o caso do casal de jornalistas Marcele Bessa e Renato Onofre que são apaixonados por Carnaval e aproveitaram a festa popular para oficializar a união neste domingo num dos blocos tradicionais do Centro do Rio, o Cordão do Boitatá.

A ideia, segundo a noiva, surgiu no domingo passado, quando o casal retornava de Nova Friburgo, Região Serrana, onde o noivo tem família. Com pouco dinheiro para fazer festa e oficializar a união por causa dos gastos com o apartamento novo, surgiu a ideia de reunir os amigos num bloco durante o Carnaval do Rio, cidade onde os dois têm muitos amigos.

“Queríamos muito oficializar nossa união e comemorar nossa felicidade com nossos amigos, mas estamos sem dinheiro pra festa (risos). Daí surgiu a ideia de fazermos o casório na festa de que mais gostamos: o Carnaval. Nós dois amamos boa música e Carnaval. E escolhemos o Cordão do Boitatá porque ele é super família, o cortejo é no Centro o que facilita as pessoas chegarem de barca e de metrô e também porque as músicas são ótimas”, explica a noiva.

Apesar de nada ortodoxa a cerimônia é séria. Os pais do noivo vieram especialmente de Nova Friburgo para a festa e todos os convidados, cerca de 100, e os seis padrinhos receberam o convite que foi feito por um designer gráfico amigo do noivo. O vestido da noiva, presente de uma das madrinhas, é do brechó Eu Amo, no estilo do filme Alice de Tim Burton e a grinalda foi criada pelo artista plástico Tiago Neves, ambos do bairro de Santa Teresa. O bolo também é moderno, presente de uma amiga da noiva, são vários cupcakes com noivinhos de enfeite.

E como em toda festa de casamento, não podem faltar as lembrancinhas: botons smiles com trecho do poema de Elisa Lucinda, “Para mim este amor é diferente, não é de papel passado, É amor de papel presente”, que autorizou os noivos a usarem o trecho como quisessem.

E quando a noiva diz que a família toda está presente não é força de expressão. A avó do noivo, uma senhora de 83 anos, estava animadíssima no meio de toda aquela bagunça carnavalesca. Ela veio exclusivamente de Nova Friburgo para ver o neto casar em uma cerimônia irreverente, no Carnaval do Rio de Janeiro.

O encontro aconteceu às 8h20 em frente a Bolsa de Valores do Rio, na Praça XV de Novembro e deu a volta pelo quarteirão para terminar em frente ao palco montado na Praça onde o Cordão do Boitatá faz show com convidados ilustres. E dessa vez quem atrasou foi o noivo.

A festa vai continuar até a banda parar de tocar e depois o casal deve ir para outro bloco na Lapa, bairro boêmio no Centro do Rio. Mas, segundo os nubentes, a festa continua até a quarta-feira feira de cinzas, e a lua de mel fica para as próximas férias.

Maria Beatriz Fafiães, uma das convidadas da festa conta que “foi tudo muito inusitado, mas ao mesmo tempo muito criativa e diferente a ideia de casar num bloco, acaba sendo mais democrático e a cara de quem mora no Rio”. Para os pais dos noivos a notícia foi recebida com surpresa, mas ao mesmo tempo com muita alegria. “O que importa é que eles estejam felizes, isso é o mais importante”, diz o pai da noiva.

O Cordão do Boitatá completa esse ano 15 anos de cortejo no Carnaval carioca. Fundado em 1997, o bloco sai pelas ruas do Centro antigo sem carro de som, com músicos tocando marchinhas com instrumentos de sopro e percussão. O cortejo começa cedo, às 8h da manhã, em frente à sede do grupo, na Rua do Mercado 45.

Após o desfile, às 12h, os músicos retornam à praça para fazer um show carnavalesco à fantasia, em palco aberto, com participações de Teresa Cristina, Rio Maracatu, Dona Ivone Lara, Áurea Martins, Tia Maria do Jongo da Serrinha, entre outros convidados. O grande barato é ir fantasiado, pois o visual é animado pelas fantasias dos frequentadores.

Acesse a matéria original clicando aqui.

06 de março de 2011 17h24