Ponte metálica será instalada para evitar interdição da RJ-116

Portal Terra - 16/01/2011 - Ponte metálica será instalada para evitar interdição da RJ-116Cláudia Marapodi – Direto de Nova Friburgo

16 de janeiro de 2011 23h56 atualizado em 17 de janeiro de 2011 às 00h05

Para evitar que a cidade de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, fique sem acesso após os deslizamentos de terra que destruíram casas e bloquearam rodovias, a concessionária Rota 116, que administra o trecho da RJ-116, anunciou que vai colocar uma ponte em estrutura metálica por cima de um trecho que cedeu e está comprometido.

“Agora a situação é mais crítica porque o morro caiu e, por pouco, não isolou a cidade. Já estamos com uma empresa de engenharia do Rio que já está tomando as providências para não perdermos o acesso a Nova Friburgo”, disse o gerente de engenharia da concessionária, Antônio Rogério Pereira, que é morador da cidade.

De acordo com ele, a medida permitirá fazer as obras necessárias sem interromper o tráfego. “Devido a esse problema, só estamos permitindo a passagem de veículos leves e os pesados, só se forem atender às necessidades de socorro e limpeza da cidade”, disse. A RJ-116 está fechada para veículos pesados desde a tarde de sábado, quando caiu outra parte do asfalto, na altura de Mury, distrito da cidade.

O tráfego para a cidade é intenso, com muitos caminhões levando máquinas para auxiliar os trabalhos de resgate e limpeza, além de diversos carros da polícia, bombeiros, ônibus da prefeitura com garis e caminhonetes lotadas de doações para as vítimas.

O município está muita devastado e a todo momento pode-se ouvir sons de sirenes e helicópteros que seguem apressados para resgatar pessoas em áreas isoladas, como Córrego D´Antas, São Geraldo, Vila Amélia e Campo do Coelho. O tempo todo também se vê vários caminhões lotados de entulho ou levando corpos encontrados para o Instituto Educacional de Nova Friburgo (IENF), no Centro, onde foi improvisado um Instituto Médico Legal (IML).

O quartel da Polícia Militar, em Duas Pedras, se transformou em heliponto. Por lá, chegam aeronaves com pessoas para auxiliar na reconstrução da cidade. A ajuda também está concentrada na praça Getúlio Vargas, no Centro, onde funcionam hospital de campanha, o posto de coleta de sangue do Hemorio e também um ponto de coleta de doações dentro do Centro de Turismo.

Chuvas na região serrana
As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio nos dias 11 e 12 de janeiro provocaram enchentes e inúmeros deslizamentos de terra. As cidades mais atingidas são Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 300 mm em 24 horas na região.

Acesse a matéria original clicando aqui.